You are currently browsing the category archive for the ‘Outros debates’ category.

Convite Conferência Livre Infanto-Juvenil de Comunicação

O que crianças e adolescentes acham dos programas de TV? O que fazem na Internet? Que tipo de comunicação produzem e podem produzir? Como o atual cenário das comunicações dialoga com os direitos das crianças e adolescentes?

Quando se fala em Direito à Comunicação, deve-se pensar que este direito é para todos, inclusive crianças e adolescentes, segundo a Constituição Federal. Como forma de garantir que a voz desse público esteja presente durante a I Conferência Nacional de Comunicação (Confecom), é que será realizada a 1ª Conferência Livre Infanto-Juvenil de Comunicação, no dia 17 de outubro. O encontro reunirá cerca de 120 crianças e adolescentes comunicadores, de 6 a 15 anos, com o objetivo de elaborar propostas para as etapas estadual e nacional. O tema orientador será o direito humano à comunicação, que será aprofundado a partir dos eixos: Educar para/com a comunicação, Agente de mudança na mídia e Controle Social (Publicidade infantil).

Esta Conferência Livre surge como um desdobramento da I Conferência Livre Juventude e Comunicação, que aconteceu em julho de 2009, em São Paulo, reunindo 150 jovens de 24 Estados do Brasil, com idade entre 15 e 29 anos, para também debater e formular propostas para a Confecom. Serão esses mesmos jovens e outros envolvidos em projetos de comunicação que facilitarão as dinâmicas do dia 17. Para desenvolver a atividade, os jovens receberão uma formação em 13 e 14 de outubro, sobre os temas e as linguagens para o dia da Conferência. Todas as propostas serão concretizadas em peças de comunicação, como grafitti, fanzine, vinhetas de rádio, fotos e vídeos.

O evento vai acontecer dentro da perspectiva da Educomunicação, promovendo espaços de conversa com gestão horizontal, onde a produção de comunicação será um meio para promover a educação e reflexão sobre o tema. Do ponto de vista das instituições organizadoras este é o caminho mais eficiente e democrático de ação, tendo em vista que será um momento em que crianças e adolescentes estarão contribuindo com a construção de políticas públicas. Acreditamos que não é possível fazer política para a sociedade civil, mas sim com ela.

Informações

1ª Conferência Livre Infanto-Juvenil de Comunicação
data: sábado, 17 de outubro de 2009
local: Tendal da Lapa, Rua Guaicurus, 1.100, Lapa
horário: das 9 às 16 horas

http://confecominfanto.wordpress.com/

Em dezembro deste ano acontecerá a primeira Conferência Nacional de Comunicação. Será um momento histórico para a sociedade brasileira, quando todos os setores discutirão propostas para construir uma política pública nacional de comunicação.

Etapas preparatórias estão acontecendo em todo o Brasil e o Maranhão não poderia ficar de fora: terá a sua etapa estadual e algumas etapas regionais. Além delas, várias Conferências Livres farão debates mais específicos sobre alguns dos temas.

Mesmo sendo uma conferência de Comunicação, ela interessa a todos nós, comunicadores ou não, pois tomará decisões que afetarão diretamente as nossas vidas. É só dar uma olhada nos temas que estão em pauta:


Produção de Conteúdo – Conteúdo nacional; produção independente; produção regional; garantia de distribuição; incentivos; tributação; financiamento; fiscalização; propriedade das entidades produtoras de conteúdo; propriedade intelectual; órgãos reguladores; competição; aspectos federativos; marco legal e regulatório.

Meios de Distribuição – Televisão aberta; rádio; rádios e TVs comunitárias; internet; telecomunicações; banda larga; TV por assinatura; cinema; mídia impressa; mercado editorial; sistemas público, privado e estatal; multiprogramação; tributação; financiamento; responsabilidade editorial; sistema de outorgas; fiscalização; propriedade das entidades distribuidoras de conteúdo; órgãos reguladores; aspectos federativos; infraestrutura; administração do espectro; publicidade; competição; normas e padrões; marco legal e regulatório.

Cidadania: Direitos e Deveres – Democratização da comunicação; participação social na comunicação; liberdade de expressão; soberania nacional; inclusão social; desenvolvimento sustentável; classificação indicativa; fiscalização; órgãos reguladores; aspectos federativos; educação para a mídia; direito à comunicação; acesso à cultura e à educação; respeito e promoção da diversidade cultural, religiosa, étnico-racial, de gênero, orientação sexual; proteção a segmentos vulneráveis, como crianças e adolescentes; marco legal e regulatório.

Para o movimento da infância e adolescência, também é hora de discutir um modelo de comunicação que reflita sobre diversas questões que nos são apresentadas. Por isso estamos convidando todas as organizações, parceiros, estudantes e profissionais da área de comunicação, a também dar a sua opinião sobre o assunto, e participando das Conferências Livres de Comunicação do Maranhão, que acontecerão nos dias 15 e 16 de outubro de 2009.

O tema das Conferências é “Construindo propostas para uma Política Nacional de Comunicação”. No primeiro dia as atividades acontecem no Parque Botânico da Vale e será um momento de debate entre os protagonistas desta luta: os adolescentes e jovens. Na noite dia 15 teremos uma mesa de abertura na Escola de Governo e Gestão Municipal – EGGEM, local onde acontecerão também as atividades do dia seguinte, com grupos de trabalho e plenária.

As Conferências Livres são uma realização da Rede Maranhense de Justiça Juvenil, Agência Matraca, Rede Amiga da Criança, Fondation Terre des hommes e UNICEF, com patrocínio da Vale e apoio da Comissão Estadual da Conferência de Comunicação.

PROGRAMAÇÃO

15 de outubro 16 de outubro
Manhã8h

Conferência Livre com Adolescentes – Debate(Parque Botânico da Vale) Mesa de Diálogo(Escola de Governo – EGGEM)

Conferência de comunicação – Jonas Valente

Discussão sobre os quatro eixos – Carolina Ribeiro

Tarde14h

16h

Grupos de trabalho
1. EDUCAÇÃO PARA A MÍDIA
2. DIREITO A COMUNICAÇÃO
3. RESPEITO E PROMOÇÃO DA DIVERSIDADE
4. CRESCER SEM VIOLÊNCIA: COMUNICAÇÃO NO CONTEXTO DA PROTEÇÃO A CRIANÇA E ADOLESCÊNCIA
Grupos de trabalho
1. EDUCACAO PARA A MIDIA
2. DIREITO A COMUNICAÇÃO
3. RESPEITO E PROMOÇAO DA DIVERSIDADE
4. CRESCER SEM VIOLÊNCIA: COMUNICAÇÃO NO CONTEXTO DA PROTEÇÃO A CRIANÇA E ADOLESCÊNCIA
Plenária(Parque Botânico da Vale) Plenária
Noite18h30

Mesa de Abertura(Escola de Governo – EGGEM)

“INFÂNCIA E VIOLÊNCIA NA MÍDIA: O QUE NÓS TEMOS A VER COM ISSO?”

Dominic Barter (ONG Comunicação Não-Violenta)

Carolina Ribeiro (Intervozes)

Entre os pontos levantados na conferência da UnB, estão a descentralização dos meios e maior participação social
João Campos – Da Secretaria de Comunicação da UnB

As propostas de alunos e professores da Universidade de Brasília para um modelo de informação mais democrático no Brasil estão prontas. As sugestões, resultado de dois dias de debate na 1ª Conferência Livre de Comunicação da UnB, vão passar por uma plenária, na manhã deste sábado, 26 de setembro. O encontro vai filtrar as propostas e selecionar as mais relevantes, no ponto de vista da comunidade acadêmica, para a Conferência Distrital, que ocorre em novembro. O objetivo é contribuir para a discussão nacional, que deve gerar um novo marco regulatório para a comunicação no país.

Cerca de 40 propostas foram apresentadas. Boa parte delas dizem respeito às reivindicações pela democratização do acesso à informação no país e por mais transparência no setor. Como, por exemplo, a ampliação do debate sobre os direitos autorais nas produções cultural e de conhecimento, a gestão participativa nas TVs comunitárias, o aumento no número de programas de capacitação via internet, maior debate sobre a renovação dos meios de comunicação, políticas públicas para a criação de softwares livres e o levantamento efetivo de crimes cometidos na internet.

O coordenador-geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Raul Cardoso, enxerga uma linha comum entre as proposições, apesar da diversidade de temas. “Todas dizem respeito a um modelo com maior participação social, com a descentralização do poder e a retirada da produção das mãos de poucos empresários”, comentou. “Há muitas propostas boas, com temas pontuais e profundos. Mas esperamos chegar a um consenso para eleger as cinco prioritárias”, completou Raul.

BALANÇO – Na última mesa do dia, convidados e espectadores discutiram os desafios para que as propostas não fiquem só no papel. Para o professor da Faculdade de Comunicação (FAC) da UnB Fernando Paulino, a permanência da mobilização em torno do tema é fundamental. “A questão não é fácil. Manter movimentos como o que temos aqui e em todo o país e lutar pela realização periódica da Conferência Nacional vai manter aceso o debate”, afirmou.

O evento brasileiro que reunirá representantes do governo federal, empresários e demais comunicadores para elaborar uma nova proposta de regulação para aprovação no Congresso Nacional está previsto para a primeira semana de dezembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.

Para os organizadores da Conferência Livre da UnB, o evento foi além das expectativas. “Todos os dias tivemos as cadeiras cheias, com a participação de professores, alunos e servidores. Não esperávamos a participação tão intensa da comunidade. Foi muito bom”, avaliou Raul Cardoso, do DCE, que promete manter a mobilização sobre tema na universidade.

SERVIÇO

1ª Conferência Livre de Comunicação da UnB. Plenária para debater as propostas, sábado, às 9h, na tenda da democratização (fim do ICC Norte).

Todos os textos e fotos podem ser utilizados e reproduzidos desde que a fonte seja citada. Textos: UnB Agência. Fotos: nome do fotógrafo/UnB Agência.

ComComTendaOs alunos da disciplina Comunicação Comunitária participam hoje pela manhã das atividades da Conferência Livre de Comunicação. As propostas elaboradas nos dias anteriores (24 e 25) serão discutidas na Plenária, principal atividade deste sábado.

São mais de 50 propostas prioritárias, além de propostas anexas que poderão também serem discutidas na Plenária.

As propostas de sistematização foram construídas em 3 eixos: I – Produção de conteúdo; II – Meios de distribuição; III – Cidadania: Direitos e deveres.

A plenária deve acontecer até por volta das 12h, e logo mais às 19h acontecerá a Festa de Encerramento na Tenda da Democratização (final da Ala Norte do Minhocão), quando estarão encerradas as atividades da Conferência Livre de Comunicação da UnB.